9 de junho de 2007


José Gomes Ferreira (1900-1985)

Acendi o fogão
mas continuo gelado
no dia mais frio do tempo
ou, se quiserem, do ano.
Outra pá de carvão
e sento-me ao piano
para aquecer os dedos
nas pequeninas chamas que saem das teclas
e desenham com sons de outro lume
o perfume a da solidão.

A música tem os seus segredos,
como o de trazer do centro da terra
o fogo misterioso
do frio em combustão.

José Gomes Ferreira, Poesia VI

j

6 comentários:

looking4good disse...

Obrigado pela sua visita e comentário. Assim fiquei a conhecer o seu blog e não é não «pura coincidencia» temos interesses em comum!! Tenho um bom Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas

Claudia disse...

Por acaso conheço pouco deste autor! Por isso comprei agora um livro dele na feira do livro!

Beijinhos

Cymbron disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cymbron disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cymbron disse...

O poeta militante que pouca gente conhece, mas de facto um grande escritor português. Tenho apenas um livro com muita pena... mas já li quase tudo o que há para ler. De certo não será poesia para todos, contudo tem qualquer coisa que me fisgou. Há um poema dele o "Tu Saudade" que é um dos meus preferidos que hoje recordo em particular por ser a data de uma perda muito grande na minha vida.

PS- Desculpe-me os comentários apagados, parece que deixei de saber como isso funciona.

Eduardo disse...

Mas que grande blog. Não o conhecia e agora hei de voltar sempre...