30 de março de 2006

La tristesse durera toujours
Vincent Van Gogh (1853-1890)
Quarto em Arles

.

4 comentários:

Mito disse...

O pintor febril que viu num mundo em chamas a simples manifestação da luz e do divino sempre me fascinou. Achei muito recelador o facto de ter sido pastor em Inglaterra. Só um homem de fé poderia procurar a luz com esta ardência e amar a pintura até ao ascetismo!

Vera Cymbron disse...

Não é nada parecido com o meu quarto...confesso que o meu é bem mais arrumadinho, mesmo por estes dias quando o tempo é escasso...
O Van é dos meus preferidos...na pintura, claro.

Graça disse...

Obrigada pelos comentários aos dois apreciadores de Van Gogh. Confesso que desconhecia que Van Gogh tinha sido pastor, nunca o imagino uma pessoa de fé. A organização da Vera, pelo contrário, já me era familiar, e ainda bem que se mantém - mas é preciso desculpar o Vicente: ou ele pintava ou arrumava o quartinho, e acho que fez a opção correcta... Para mim, parece-me bastante arrumado, mas quem tem escrito à porta do quarto"A tidy room is the sign of a sick mind", como eu, se calhar não é de fiar...

Anónimo disse...

hi, new to the site, thanks.