7 de março de 2005

Dizes bem:
Ainda não sei continuar o sentido dos gestos.
Ou segredar a transparência dos olhos.
Tento responder,
Tento plantar a infância, a alegria, Deus...
- Mas só conheço o tempo desencontrado.

Tens razão:
Devia saber remendar a memória.
Ou amarrotar a noite.
Tento regressar,
Tento procurar a manhã, a voz, a morada...
- Mas só conheço o rasto da dor inútil.

.

1 comentário:

Pele disse...

Diz bem, mesmo! E tem toda a razão quando quer saber remendar a memória. Diz bem, sim!
Fica bem.